segunda-feira, 31 de agosto de 2009

CAIXINHA DE HISTÓRIAS

Você conhece o "ANACLETO, UM SUJEITO QUASE COMPLETO"?
Ele sabia de quase tudo, menos de uma coisa...
Se não ouviu a história contada por Rafael, leia o livro para descobrir o que é!

domingo, 30 de agosto de 2009

DICA DE LEITURA!

O PINTINHO QUE NASCEU QUADRADO
Como? Isso mesmo. O livro possui uma história bem curiosa e atual, pois é sobre um pintinho chamado Pitá, que nasceu diferente de todos os seus irmãos. Ele sofria muito, porque seus irmãos nasceram todos "normais". Porém, cansado de não ser aceito pelo seu jeito e sentindo-se só, ele foi embora de casa e encontrou um circo, onde conheceu sua verdadeira turma, pois todos os animais eram valorizados pelas suas diferenças.
Quer saber mais? Leia o livro!!!!

VAMOS FAZER ARTE?

PINTINHO FEITO COM FORMINHAS DE DOCES




ORIGAMI DE PINTINHO E PINTINHO DE POMPOM!

DO OVO À VIDA

Você já imaginou o que acontece dentro do ovo enquanto um pintinho está se formando? Então, veja as imagens acima e descubra!

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

TURMA DO 2º ANO

video

domingo, 23 de agosto de 2009

22 DE AGOSTO: DIA DO FOLCLORE

O folclore brasileiro é um dos mais ricos do mundo. Nele estão presentes as características dos povos que contribuíram para a formação da nação brasileira, sobretudo os africanos, indígenas e europeus.
Pode-se perceber essa influência em algumas manifestações do folclore brasileiro como as festas típicas,
as roupas, os personagens e as lendas.

O Dia do Folclore foi criado por meio do decreto federal no 56.747, de 17/8/1965. A palavra "folclore" surgiu a partir de dois vocábulos saxônicos antigos: folk, que significa "povo", e lore, "conhecimento". Folk + lore quer dizer, portanto, ''conhecimento popular''. O termo foi criado por William John Thoms (1803-1885), cujo pseudônimo era Ambrose Merton, um pesquisador da cultura européia. No Brasil, após a reforma ortográfica de 1934, que eliminou a letra k, a palavra perdeu também o hífen e tornou-se "folclore".
Segundo a Carta do Folclore Brasileiro, aprovada pelo I Congresso Brasileiro de Folclore, em 1951: "Constituem fato folclórico a maneira de pensar, sentir e agir de um povo, preservada pela tradição popular ou pela imitação".
Portanto, folclore é o conjunto de todas as tradições, lendas e crenças de um país, representado pelos seus diversos movimentos culturais regionais; pode ser percebido na culinária, na linguagem, no artesanato, na religiosidade, no vestuário e nos usos e costumes de uma nação. Nem todo costume pode ser chamado de folclore.
Para que certo costume seja assim considerado, é preciso que tenha surgido há muito tempo, que seja praticado por grande número de pessoas e que também tenha origem anônima, ou seja, que ninguém saiba ao certo quem é seu criador.
O folclore brasileiro é um dos mais ricos do mundo. Nele estão presentes as características dos povos que contribuíram para a formação da nação brasileira, sobretudo os africanos, indígenas e europeus. Pode-se perceber essa influência em algumas manifestações do folclore brasileiro como as festas típicas, as roupas, os personagens e as lendas.
Lendas/personagens: saci-pererê, boitatá, curupira, caipora, lobisomem, mãe d'água (iara), mula-sem-cabeça, negrinho do pastoreio, uirapuru, pindorama, pirarucu, boto etc.
Festas típicas: moçambique, reisado, folias de Reis, fandango, vaquejada, maracatu, bumba-meu-boi, festas juninas, congadas, cavalhadas, alardo, mulinha de ouro, jaraguá etc.
Há também outras manifestações do folclore, como: cantigas de roda, provérbios, versinhos infantis, parlendas, jogos infantis, adivinhações, crendices etc.
As pessoas que estudam o folclore são chamadas "folcloristas". Um dos principais estudiosos brasileiros foi Luís da Câmara Cascudo (1898-1986).
O folclore, portanto, pode ser assim classificado se for: uma manifestação popular; constituído de uma tradição; transmitido oralmente e pela prática; anônimo, porque os criadores são desconhecidos; criação livre e espontânea dos povos.
Conhecer o folclore de um país é valorizar sua cultura, compreender seu povo e aprender sobre boa parte de sua história.

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

BORBOLETANDO...


Era uma vez…
Uma lagarta envergonhada,
Que pelo chão se rastejava,
E todo mundo debochava:
Que lagarta desengonçada,
Feia e maltratada!
Ninguém, dela, gostava,
As pessoas, ela, assustava.
Pobre Dona Lagarta…
Muito triste ficou,
E sentindo-se desprezada,
Em um casulo se fechou.
E assim…
Passaram-se os dias,
Ninguém, a sua falta, sentia,
Até que em belo cenário,
Enquanto o sol, a vida, aquecia,
E a rosa, o jardim, floria,
Em um galho pendurado,
O casulo se abria.
E uma linda
borboleta,
De asas bem coloridas,
O casulo deixou,
Alegrando nossa vida.
E, todos viram o milagre,
Que a natureza preparou,
A feia e envergonhada lagarta,
Na borboleta se transformou.
Já não era desengonçada,
Mas, linda e cheia de graça,
E a todos superou.
Pois, não mais se rastejava,
Pelo contrário, voava,
O céu, enfim, conquistou.
(Vera Ribeiro Guedes)

OBSERVANDO OS INSETOS

Hoje a turminha ficou em polvorosa com a chegada de uma larva para nosso experimento de Ciências. Conseguimos também vários ovos de borboleta, já eclodidos, mas que despertaram muito interesse nas crianças.

VIDA DE BORBOLETA

História contada: A surpresa da lagarta.

Asas leves, vivas cores, tecelã nata, força para romper o casulo, leveza para voar e borboletar em flores. Auto-transformação: de lagarta à borboleta, representando os ciclos da vida, movimento e mudança.
Em todo fim há um novo começo.

Para que os alunos acompanhem todo o ciclo de vida de um inseto, desde a fase jovem até a adulta, estamos realizando diversas atividades nas aulas de Ciências.
Coletamos alguns ovos, larvas e pupas de borboletas, para a criação e investigação de fatores que interferem na metamorfose desses insetos, tais como temperatura e alimentação das larvas. Assim, as crianças verificarão as mudanças morfológicas que ocorrem durante todo o processo de desenvolvimento das borboletas.
Na etapa preparatória, os alunos ouviram histórias e músicas sobre o tema, leram poemas, fizeram ilustrações e origamis de borboletas.
Recebemos um viveiro para as larvas, feita por um pai de aluno, para que possamos acomodá-las, de forma adequada.
Os alunos farão anotações periódicas das observações realizadas na atividade prática e, ao final do processo, teremos registrado todo o ciclo vital desses insetos.

terça-feira, 18 de agosto de 2009

DICAS DE LEITURA

Amiguinhos,

"O livro tem asas longas e leves,
que, de repente, levam a gente
longe, longe..."

Elias José tem razão! Através da leitura, podemos viajar, sem sair do lugar! Então, recebam com carinho, os títulos de alguns dos melhores livros, indicados para crianças:

· Guilherme Augusto Araujo Fernandes
Autor: Mem Fox
Ed. Brinque-Book


· Lúcia Já-Vou-Indo
Autora: Maria Heloisa Penteado

Ed. Ática

· Menina bonita do laço de fita

Autora: Ana Maria Machado
Ed. Ática

. O gato Massamê e aquilo que ele vê
Autora: Ana Maria Machado
Ed. Ática

· O Menino Maluquinho

Autor: ZiraldoIlustração: Ziraldo
Editora: Melhoramentos

· Maria vai com as Outras

Autora e ilustradora: Sílvia Orthof
Editora: Ática

· Bom Dia, Todas as Cores!

Autora: Ruth Rocha
Ed. uinteto

· Histórias para Ler na Cama
Debi Gliori
Ed. Cia. das Letrinhas

· Marcelo, Martelo, Marmelo
Ruth Rocha
Ed. Salamandra

· A Bolsa Amarela

Autora: Lygia Bojunga
Editora: Casa Lygia Bojunga.

· Bisa Bia, Bisa Bel

Autora: Ana Maria Machado
Editora: Salamandra

· Contos de Andersen

Autor: Hans Christian Andersen
Editora: Ática

· Aparências Enganam

Autor: Tatiana Belinky
Editora: Cortez

· O Homem que Amava Caixas

Autor: Stephen Michael King
Editora: Brinque-Book

· A Bruxa Salomé

Autor: Audrey WoodEditora: Ática

· Clara

Autor:Ilan Brenman e Silvana Rando
Editora:Brinque Book

· O Reizinho Mandão

Autora: Ruth Rocha e ilustração de Walter Ono
Editora Quinteto Editorial

· O Cavalinho Azul

Autora: Maria Clara Machado e ilustrações de Marie Louise Nery
Editora: Cia. das Letrinhas

· O Pote Vazio

Autor:Demi
Editora Martins Fontes

· Guilherme Augusto Araújo Fernandes

Autor: Mem Fox
Editora Brinque-Book

· O Pequeno Príncipe
Antoine de Saint-Exupéry.

· A caligrafia de dona Sofia
André Neves
Editora Paulinas

· O Dragão que Era Galinha-D’angola
Anna Flora
Ed. Salamandra

· Boa Noite, Marcos
Marie-Louise Gay
Ed: Brinque-Book

· O Nabo Gigante
Aleksei Tolstoi
Ed. Girafinha

· A Princesa que Escolhia
Ana Maria Machado
Ed. Nova Fronteira

· Laranja, Pêra, Couve Manteiga
Maria Amália Camargo
Ed. Girafinha

· Reinações de Narizinho
Monteiro Lobato
Ed. Brasiliense

·A Bailarina Encantada
Bruna Dias
Ed. FTD


E leiam muuuuito!!!!

CAIXINHA DE HISTÓRIAS

A história contada por Henrique foi "A galinha ruiva". Tivemos uma apresentação muito legal, preparada com cartazes ilustrados. Henrique também levou ímãs com desenhos de milho para os colegas, que adoraram a lembrança! Agradecemos ao pessoal de casa!
O próximo sorteado para levar a Caixinha foi o Rafael! Aguardaremos...

sábado, 15 de agosto de 2009

CAMPANHA CONTRA A INFLUENZA A

Assistimos a alguns vídeos sobre o contágio e a prevenção de Gripe Suína. As crianças demonstraram estar muito bem informadas sobre como o vírus é transmitido e quais atitudes devemos ter para prevenir o contágio da doença.
Quer saber mais? Visite os sites abaixo:

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

PARA COLORIR: PREVENÇÃO DA GRIPE SUÍNA


Fonte:http://www.smartkids.com.br